No Alentejo as vindimas já arrancaram e a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) estima que a produção de vinho na região possa atingir os 120 milhões de litros, considerando a previsão da Universidade do Porto. O estudo prevê um aumento produtivo entre 5 e 10%, face ao ano de 2020. 

A maior quantidade de vinho produzido justifica-se, segundo Francisco Mateus, presidente da CVRA, pelas “boas condições atmosféricas registadas e pelo controlo das pragas, o que significa que as uvas que vão chegar às adegas estarão sãs e, por isso, têm uma maior probabilidade de resultar em vinhos de excelente qualidade.” 

Esta é já a 22.ª previsão que a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto realiza em parceria com a CVRA e chega numa altura em que acabam de arrancar as vindimas no Alentejo. A colheita de uva na região, inicia de sul para norte do território e tem uma duração estimada de 10 a 11 semanas. As castas brancas, mais utilizadas em espumantes, são as primeiras a ser recolhidas. 

Recorde-se que, em 2020, o Alentejo produziu 113 milhões de litros de vinho, que corresponderam a um aumento de 15% face ao ano anterior.

Fonte: Nota de Imprensa / Vinhos do Alentejo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, introduza o seu comentário!
Please enter your name here