Alentejo Hoje
Twitter rectangular

Perspetivas da CAP e CNA

A seca que está fustigar o Alentejo

Redação - Roberto Dores

17 Julho 2017

A Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) concorda com o diagnóstico avançado há dias pelo secretário de Estado do Ambiente: A seca que afeta o Alentejo está a provocar uma “situação gravíssima” com consequências “muito sérias”,embora a Confederação Nacional da Agricultura (CNA) considere que ainda “não há motivo para alarme”, admitindo que a situação que se vive neste momento é semelhante à do ano passado, por esta altura.
Eduardo Oliveira e Sousa, presidente da CAP, diz que neste momento já existem perdas a nível das culturas e da pecuária, com muitos agricultores a terem custos extra com fatores de produção para conseguirem alimentar os animais à mão, uma vez que o pasto foi afetado pela falta de água.
Já João Dinis, da CNA, considera que a falta de água ainda não se traduz numa situação de emergência mas "já é uma situação que reclama medidas para que a situação não se complique para os agricultores", sublinha.

Saiba mais na edição de hoje do jornal Diário do Sul.

Opinião dos nossos leitores

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.alentejohoje.com reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.alentejohoje.com

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.