Twitter rectangular
Alentejo Hoje

Inovação e digital na ordem da visita

Vieram da Polónia conhecer os projetos do Diário do Sul e Telefonia do Alentejo

Uma comitiva polaca esteve ontem nas instalações do Grupo Diário do Sul para conhecer os projetos onde estão a ser aplicados os incentivos do Estado à comunicação social. Do desenvolvimento digital ao desenvolvimento de parcerias estratégicas do Diário do Sul e Rádio Telefonia do Alentejo.

05 Março 2017 | Publicado : 12:01 (23/01/2017) | Actualizado: 20:07 (05/03/2017)

Jozef Mozolewski, Jerzy Jaworski e Andrzej Matla ficaram a conhecer os projetos que envolvem a parcerias do grupo, sobretudo o intercâmbio estabelecido com o Diário do Sul de estado de Santa Catarina, no Brasil. “Damos a conhecer a nossa região, a nossa economia, o nosso turismo e o nosso vinho, por exemplo, e e eles fazem o mesmo a partir do Brasil”, explicou o administrador José Miguel Piçarra, destacando a importância de ambos os jornais falarem a mesma língua.

Uma parceria que já motivou a vinda a Évora de 22 diretores de jornais daquele estado brasileiro. “Fizemos com este jornal o mesmo que tínhamos feito há 20 anos com a Extremadura espanhola, que está aqui ao lado e que também é um mercado importante para nós”, acrescentou o mesmo responsável enquanto Paulo Piçarra, diretor da Telefonia, destacou que a aposta se faz pela “inovação”, dando como exemplo o magazine dirigido a invisuais, que consta na leitura na rádio das notícias do Diário do Sul.

“Foi um projeto para levar a informação a quem não pode ler. Não temos o resultado do impacto deste projeto, porque não há uma associação que possa recolher essa amostra, mas temos o feedback dos idosos, que têm dificuldades em ler o jornal e que assim tiveram acesso às notícias. Temos que trabalhar também para esta comunidade”, insistiu, enquanto os três representantes polacos elogiavam os projetos, admitindo que a experiência terá cabimento nos órgãos de informação da Polónia

Em nome da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Alentejo, Maria Benedita Peixe resumiu que o grupo acabara de visitar uma experiência “muito curiosa”, no âmbito das políticas que a CCDR executa em torno do regime de incentivos do Estado à comunicação social.

“Este grupo de polacos mostrou interesse em conhecer os projetos que a CCDR apoiou e nós achamos muito importante a troca de experiências”, sublinhou no final da visita, lamentando que os projetos de 2016 ainda estejam por aprovar, uma vez que ainda não saiu o despacho que afeta as verbas à CCDR. “É preciso desbloquear esta questão o mais rápido possível”, insistiu, alertando para o sucesso que foi alcançando ao nível do número de projetos face ao resultado de 2015.

Isto é, em 2015 foram aprovadas 11 candidaturas, mas desta vez esse número duplicou. “Houve aqui um trabalho da CCDR. Foi feita uma sensibilização junto dos órgãos de comunicação social da região Alentejo”, revelou ainda Maria Benedita Peixe, acrescentando que se procurou visitar a maior dos órgãos de informação desta zona do país, “apresentando os programas e apelando a uma politica de proximidade, onde quem decide possa estar mais perto dos beneficiários para aproveitar estas políticas de apoio da CCDR”, resumiu.

Opinião dos nossos leitores

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.alentejohoje.com reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.alentejohoje.com

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.