Alentejo Hoje

EDIÇÃO DIÁRIA

BPI vai dar moratória nos empréstimos da casa

Banco lança pacote de medidas no âmbito da pandemia de Covid-19, que contempla benefícios nos créditos a particulares e empresas

23 Março 2020 | Publicado : 13:36 (23/03/2020) | Actualizado: 09:40 (25/03/2020) | Fuente: idealista

Depois da Caixa Geral de Depósitos (CGD), ficou agora a saber-se que também o BPI está disponível para conceder uma moratória de seis meses no crédito à habitação aos clientes afetados pela crise do coronavírus, bem como em outros empréstimos a particulares (por exemplo, no financiamento automóvel). Além disso, o pacote de medidas anunciado pelo BPI para mitigar o impacto económico da pandemia de Covid-19, contempla os créditos a empresas.

"Esta moratória estará disponível a pedido dos clientes e consistirá na concessão de uma carência de capital, acompanhada de prorrogação do prazo da operação, até seis meses, para operações de crédito regulares que se encontrem em período de reembolso, ou iniciem esse período em 2020", esclarece o BPI.

Por outro lado, os clientes que vejam os seus salários afetados pela crise da Covid-19 não sofrerão nenhum agravamento das condições do pacote básico de serviços, nem uma penalização das bonificações de spread no crédito à habitação.

O banco diz ainda que "poderão solicitar esta facilidade os clientes em situação regular afetados pela crise da pandemia da Covid-19" e que "esta medida está isenta de comissões de alteração ou prorrogação e tem subjacente um processo de adesão muito rápido e simples, e em suporte digital".

Para as famílias, o BPI anunciou também que vai reforçar os valores de crédito pessoal pré-aprovado, oferecendo dois trimestres gratuitos nas novas adesões ao pacote de serviços básicos, que contemplam tudo o que seja necessário para realizar transações a partir de casa.

Já para os clientes empresariais, o BPI revelou que irá conceder uma moratória de capital de até um ano, numa medida também isenta de comissões de alteração, como no caso das famílias.

E como complemento, o BPI diz que "eliminou a comissão mínima nas transações efetuadas nos Terminais de Pagamento Automático (TPA) para facilitar a aceitação de pagamentos de baixo valor", suspendendo "a cobrança da mensalidade dos TPA para comerciantes que encerrem a sua atividade por dificuldades temporárias". Esta isenção durará durante todo o período em que se mantenha o encerramento do estabelecimento.

O banco indica ainda que está a "flexibilizar as formas de adesão ao homebanking de Empresas –BPI Net Empresas –e alargar os serviços disponíveis nesse canal". E garante estar a dinamizar proativamente junto dos clientes afetados pela pandemia a linha de crédito Capitalizar, que tem uma dotação de 200 milhões de euros.

Opinião dos nossos leitores

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.alentejohoje.com reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.alentejohoje.com

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.