euroace
Alentejo Hoje

FADO - Carla Pires e Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras

XIV CICLO DE CONCERTOS “MÚSICA DO INVERNO”

No dia 4 de novembro pelas 18h00 terá lugar um Concerto intitulado “Fado” por Carla Pires e a Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras com a direção musical de Nicolay Lalov, integrado no XIV Ciclo de Concertos “Música no Inverno”.

Nota de Imprensa

05 Novembro 2018

Programa: Música e Letra: Álvaro Duarte Simões – Fadinho Serrano; Música: Frederico Valério, Letra: José Galherdo - Fado Malhoa; Música: Jaime Mendes, Letra: Amadeu Vale – Fado da Sina ; Música: Alain Oulman, Letra: Pedro H. Mello – Nós As Meninas; Música: Manuel Henriques –Orquestra; Música:Frederico Valério, Letra: Silva Tavares – Que Deus me Perdoe; Autor desconhecido –Xu-Xu; Música: António Mestre, Letra: José Maria Rodrigues – É noite na Mouraria´; Autor desconhecido – Zanguei-me com o meu Amor; Música e Letra: Arlindo de Carvalho – Hortelã Mourisca; Música: Frederico Valério, Letra: Silva Tavares – Marcha de S. Vicente; Música: Alain Oulman, Letra: Pedro H. Mello- Havemos de ir a Viana.Os arranjos musicais são todos de Nicolay Lalov Carla Pires – inicia em 1993 a sua carreira artística tendo participado em vários projetos musicais, gravado bandas sonoras para séries televisivas e desempenhado papéis como atriz . Em 1996 alcança o 1º lugar no Festival de Salónica (Grécia), organizado pelas Sociedades de Autores da Europa, em representação da SPA. Em 2002 grava com o Quinteto Amália, o CD “O Fado em Concerto”. Entre 2002 e 2006 integra o Musical “Amália” onde desempenha o papel de Amália “jovem”.Em 2005 representa Portugal na Expo Mundial do Japão e grava o primeiro disco a solo . A sua afirmação enquanto fadista acontece em 2008, ano em que realizou uma tourné em França com 10 concertos, e atuou na Argélia, Áustria e Espanha. Desde então os concertos internacionais têm sido uma constante na sua carreira. Com atuações na Europa, África, Ásia e América Latina a fadista soma 450 concertos realizados em todo o mundo em prestigiados palcos como Osaka Symphony Hall, Okayama Symphony Hall, Nakano Sun Plaza,Tóquio (Japão), Ópera de Graz (Áustria), Vlaamse Opera Gent, Södra Teatern (Estocolmo), Concertgbow, De La Mar Theater , Schowburg Roterdamse, Rasa (Holanda), Cirque d'Hiver e Théâtre de la Ville (Paris), Teatro Solís (Montevidéu) entre muitos outros. Março-Abril 2015 - Carla Pires realizou nove atuações na Ópera de Graz, acompanhada pelos seus três músicos e pela Grazer Philharmoniche Orchester na trilogia de dança contemporânea “MALAMBO” executada pela Oper Graz Tanzkompanie e que integrou a coreografia “Fado” de Vasco Wellencamp. Em 2019 será editado o quarto álbum a solo de Carla Pires.

Nicolay Lalov – Maestro -Com uma extensa atividade artística como Maestro, violinista e pedagogo, Nikolay Lalov destaca-se pela sua larga experiência em todas as áreas onde atua. Nascido em Sófia, na Bulgária, N. Lalov iniciou os seus estudos de violino com seis anos de idade. Terminou a Escola de Música Nacional “L. Pipkov” com medalha de ouro, atribuída pelos altíssimos resultados obtidos durante os estudos. Diplomou-se na Academia Nacional da Bulgária como violinista e, mais tarde, completou o curso de direção da orquestra na mesma instituição. Foi o mais jovem professor de violino a trabalhar na prestigiada escola de música da Bulgária: Escola Nacional “L. Pipkov”.A sua capacidade de organização e o seu entusiasmo permitiram-lhe criar várias orquestras e conjuntos, na Bulgária e em Portugal, onde veio residir a partir de 1989.

Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras - fundada em 2000, é uma formação apoiada pelas Câmaras Municipais de Cascais e de Oeiras e pela Direção Geral das Artes.

Considerada, uma das melhores formações deste género em Portugal, a OCCO é atualmente um elemento fundamental da vida cultural dos Concelhos de Oeiras e de Cascais. A uma temporada intensa dividida entre concertos sinfónicos, recitais de música de câmara e animações juntam-se atuações em quase todas as regiões de Portugal e várias apresentações no estrangeiro. A OCCO atuou em todos os festivais nacionais. A nível internacional destacam-se a sua apresentação durante Assembleia Geral dos Festivais Europeus, no Estoril, nos Festivais na Bulgária, Espanha, Itália e, recentemente, na Alemanha na famosa sala Tonhalle de Düsseldorf. Em 2012, a Câmara Municipal de Cascais atribuiu à OCCO a Medalha de Mérito Cultural pelo seu contributo à cultura e à arte.A OCCO foi criada e é, atualmente, dirigida pelo Maestro Nikolay Lalov.

O ciclo prossegue com o seguinte concerto: no dia 10 pelas 18h00 apresenta-se o Quarteto Lopes Graça (Luis Cunha e Maria José Laginha- violino, Isabel Pimentel – violeta, Catherine Strynckx - violoncelo), Leonor Braga Santos (violeta) e Varoujan Bartikian (violoncelo) num programa intitulado “Noite Transfigurada”.

Este Ciclo é organizado pela Associação Eborae Mvsica entidade financiada pelo Ministério da Cultura-Direção Geral das Artes e tem o apoio da Câmara Municipal de Évora, e dos órgãos de comunicação social para a realização deste Ciclo.

Opinião dos nossos leitores

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.alentejohoje.com reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.alentejohoje.com

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.