acerca otoño 2
Alentejo Hoje
Twitter rectangular

Cimeira Mundial de Turismo, inédita em Portugal, vai ser em Elvas em 2018

03 Julho 2017 | Fuente: Nota de Imprensa

A apresentação da 1ª Cimeira Mundial de Turismo Militar, intitulada “Military Tourism World Summit 2018", aconteceu na tarde de sexta-feira, 23 de Junho, na Praça da República, com a presença do secretário de Estado da Defesa Nacional, Marcos Perestrello.

Este evento internacional, inédito em Portugal e direcionado para o turismo militar, foi apresentado com diversos momentos, nomeadamente a apresentação videográfica da cimeira, exposição de equipamentos militares históricos e contemporâneos; apresentação do trabalho dos alunos da Escola Secundária D. Sancho II, de Elvas, premiado no concurso "Mentes Brilhantes para o Turismo Militar", com o tema "Elvas: Empreendedorismo e Património Militar" e ainda um momento de animação, com a atuação do grupo elvense Bomb’Alen.

Nesta apresentação esteve também presente o vice-chefe do Estado Maior do Exército, Tenente-General Rodrigues da Costa, bem como outras entidades militares e civis.

Após o hastear da bandeira que marca o início deste acontecimento, o presidente da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha, afirmou que receber este evento é “uma responsabilidade e um desafio. A responsabilidade deriva da confiança que em nós foi depositada, enquanto o desafio que temos diante de nós obriga-nos a dar o melhor em termos de organização”.
Para o autarca de Elvas, “no que diz respeito à importância no âmbito do turismo histórico-militar, tem uma posição de relevo, no plano nacional e no meio internacional”, acrescentando que esta cimeira “vai ser um grande evento internacional no nosso País, com a garantia da vinda, até à nossa cidade, de investigadores, empresários, associações e visitantes de vários partes do mundo, para desenvolver projetos e soluções de exploração turística de locais recheados de cultura e história militares”.

No plano do turismo, o presidente da Câmara salientou os diversos investimentos feitos para atrair cada vez mais turistas e visitantes à cidade, sendo o mais recente a possibilidade dos autocarros poderem subir à Parada do Castelo e o Centro de Atendimento ao Turista.

Nuno Mocinha deixou também uma palavra de agradecimento aos alunos “da turma I do 10º ano, do Curso Profissional de Turismo, da Escola Secundária D. Sancho II”, “coordenados pelo professor Pedro Oliveira, bem como os restantes docentes da turma, a Direção da Escola Secundária e os pais e encarregados de educação dos jovens” pela “qualidade do trabalho e pelo prémio conquistado”, com o projeto “Elvas: Empreendedorismo e Património Militar”, que foi segundo classificado no concurso nacional "Mentes Brilhantes para o Turismo Militar". “São exemplos como estes que nos permitem acreditar nas potencialidades e valor dos mais novos, para prosseguir a tarefa de engrandecer a nossa cidade e o nosso concelho”.

O autarca agradeceu ainda Museu Militar de Elvas, “onde os profissionais que ali trabalham, na sequência do esforço realizado pelos seus antecessores, têm transformado o espaço numa das mais atraentes propostas museológicas do género no nosso País”, referindo ter “esperança que a hierarquia militar e o Governo continuem a dar-lhe o apoio fundamental para o seu crescimento e importância, no meio do desenvolvimento do turismo militar”.

Nuno Mocinha deixou ainda uma palavra ao Ministério da Defesa Nacional, “em especial no âmbito do protocolo que hoje é assinado com o nosso Município, expresso, na pessoa do senhor Secretário de Estado aqui presente, a determinação e o empenho dos colaboradores da Câmara Municipal no sentido de fazer, da Cimeira Mundial de Turismo Militar 2018, um marco importante que dignifique Elvas e Portugal”.

Marcos Perestrello, secretário de Estado da Defesa Nacional, começou por salientar “o caráter inspirador desta cerimónia de apresentação desta cimeira mundial de turismo, que, em boa hora, o Município de Elvas decidiu organizar no próximo ano”.

Neste âmbito salientou o concurso nacional, ao qual também se associaram os jovens de Elvas, “e esta flor que nos ofereceram simboliza a generosidade com que a juventude se entregou a este projeto. O turismo tem sido, como todos sabemos, responsável por um importante impulso no desenvolvimento económico do país nos últimos anos, e pode ser responsável por um desenvolvimento económico ainda maior nos próximos anos, pode sobretudo ser, se for pensado, estruturado, organizado, uma forma de desenvolvimento económico equilibrado do território do país”, sublinhou.

Além disso, o governante, sobre a escolha de Elvas para esta cimeira inédita em Portugal, afirmou que, “quando falamos de turismo militar, que cidade melhor para se pensar, na sua componente patrimonial, histórica, sentimental e emocional, que cidade melhor ligada à história de Portugal, à história militar de Portugal, do que esta cidade-quartel de Elvas, que durante tantos séculos protegeu o Alentejo e Portugal”.

No final felicitou ainda o presidente da Câmara Municipal de Elvas, “pela visão que teve, pela determinação que tem tido, pelo empreendedorismo que revela em trazer para Elvas uma organização esta dimensão, que será um contributo decisivo, não só para a afirmação do turismo militar, um fator determinante para o desenvolvimento do turismo e da economia, mas como um fator determinante da afirmação da cidade de Elvas no coração daquela que poderá ser uma política decisiva para o desenvolvimento do país nos próximos anos”, reforçou Marcos Perestrello.

A anteceder esta apresentação, foi assinado, no salão nobre dos Paços do Concelho, o Memorando de Entendimento da Cimeira Mundial de Turismo Militar.

Nesta iniciativa mundial vão reunir-se investigadores, especialistas nesta área, empresários, associações e visitantes de todo o mundo com vista ao desenvolvimento de soluções inovadoras para a fruição turística de espaços com caraterísticas históricas e militares.

Ao longo desta cimeira, Elvas vai estar no centro das atenções mundiais, com impacto também no desenvolvimento económico através do desenvolvimento de novas dinâmicas para um turismo inclusivo e sustentado.

Opinião dos nossos leitores

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.alentejohoje.com reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.alentejohoje.com

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.