Twitter rectangular
Alentejo Hoje

Tradição

Beja lança plano para valorizar e transmitir às novas gerações o cante alentejano

A Câmara de Beja aprovou um plano que prevê medidas para salvaguardar, valorizar e transmitir às novas gerações o cante alentejano, como o apoio ao ensino do cante nas escolas e aos grupos corais do concelho.

10 Março 2016 | Fuente: LUSA

O Plano Municipal para Dinamização e Promoção do Cante Alentejano, a que a agência Lusa teve acesso, visa “construir uma estratégia municipal global com medidas de salvaguarda” para “valorizar o cante e assegurar a sua transmissão às gerações mais novas, como meio de proteção” daquele património.

A estratégia do plano visa “fomentar o envolvimento de todos os agentes e atores do cante, unidos em torno de um mesmo objetivo”, ou seja, a salvaguarda do cante alentejano, um canto coletivo sem recurso a instrumentos, que foi classificado em 2014 como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

“A importância da preservação e da salvaguarda do cante para o município está patente na sua estratégia de desenvolvimento e teve expressão nas ações dinamizadas em 2015”, como a declaração do Ano Municipal do Cante e a sua classificação como Património Cultural Imaterial de Interesse Municipal, frisa a autarquia.

A continuação do processo, através do plano, visa “o aprofundamento do trabalho já concretizado e promover dinâmicas de futuro que potenciem e promovam” o cante, “apostando na sua projeção local, nacional e internacional, valorizando todos os momentos e contextos em que o cante acontece”, explica a autarquia.

Através do plano, a Câmara de Beja “compromete-se “a envidar os melhores esforços” para promover a salvaguarda do património imaterial do cante alentejano, “facultando o apoio institucional que estiver ao seu alcance e considerar adequado e oportuno no quadro das suas atividades e competências”.

Neste sentido, a autarquia compromete-se a apoiar a transmissão do cante alentejano em todas as escolas do concelho, “como o ensino do cante integrado nos planos de atividades e na componente letiva regular”.

“O objetivo é que as crianças aprendam a cantar e interpretar as modas, mas também a compreender a história e a cultura da região, reforçando o sentimento de pertença à terra e ao Alentejo”, explica o município.

A autarquia compromete-se também a disponibilizar “apoio financeiro ou de recursos humanos” a projetos de ensino do cante e a apoiar a dinamização de projetos educativos e atividades de grupos corais infantis nascidos do projeto de ensino do cante nas escolas.

O município compromete-se também a apoiar os grupos corais do concelho na melhoria de equipamentos e trajes tradicionais “distintivos e caracterizadores da etnografia de cada grupo”, na disponibilização de transportes e na promoção da participação dos grupos em eventos locais, nacionais e internacionais.

A autarquia compromete-se ainda a patrocinar a gravação de CD e a produção de elementos de “merchandise” que “sustentem a divulgação e a promoção turística do cante” e a analisar outro tipo de apoios para promover a salvaguarda, a dinamização e a promoção do cante.

Para “assegurar a sustentabilidade” da estratégia do plano, o município refere que irá afetar verbas do orçamento municipal para as medidas e envidar “todos os esforços” para obter financiamentos através de candidaturas a fundos disponíveis no âmbito de políticas nacionais e comunitárias.

Opinião dos nossos leitores

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.alentejohoje.com reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.alentejohoje.com

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.