A faturação dos laboratórios de análises clínicas cresceu 25,6% em 2020, para um total de 520 milhões de euros, de acordo com a análise da Informa D&B sobre este setor.

A tendência de crescimento já se verificava desde 2014, mas a pandemia de Covid-19, nomeadamente a procura de testes para despiste da Covid-19, acelerou os resultados destas empresas, apesar dos meses de confinamento durante os quais foram canceladas ou adiadas diversas outras análises que já estavam agendadas.

A estimativa para 2021 aponta para que a evolução positiva da faturação deste setor se mantenha, quer devido à continuação da testagem, quer porque a atividade normal destas clínicas deverá entrar em recuperação.

O número de empresas gestoras de laboratórios de análises clínicas regista nos últimos anos uma tendência decrescente. Em 2019 havia 300 em atividade, face aos 458 de 2010, o que corresponde a um recuo médio anual de cerca de 5%.

Em contrapartida, o volume de emprego deste setor manteve a tendência de crescimento, situando-se em cerca de 6 mil trabalhadores, o que reflete um aumento da dimensão média das empresas, que passou de 12 empregados em 2010 para 20 em 2019.

Do ponto de vista geográfico, há uma grande concentração da oferta nas zonas de Lisboa e Norte do país, às quais correspondiam 29% e 31% do total de empresas e 38% e 32% do total do emprego, respetivamente.

As cinco primeiras empresas detinham uma quota conjunta da faturação total do setor de 42%, que ultrapassa ligeiramente os 50% quando consideradas as dez primeiras.

Fonte: Nota de Imprensa / Informa D&B

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, introduza o seu comentário!
Please enter your name here