Dia 20 de julho, dia em que se comemora o Dia Nacional da Doação de Órgãos e da Transplantação, a Guarda Nacional Republicana (GNR) não pode deixar de assinalar a sua envolvência nesta missão tão gratificante.

Desde 1994 que a GNR desempenha, através da sua valência do trânsito, a missão de transporte de órgãos entre vários centros hospitalares, em todo o território nacional. Após o contacto da Unidade de Saúde que detém o órgão a ser transportado, a GNR mobiliza de imediato uma patrulha de trânsito que fará o transporte do órgão, nas condições térmicas exigidas, até ao bloco operatório da unidade hospitalar requisitante.

A qualidade e segurança da transplantação de órgãos depende do tempo necessário para o seu transporte, fator que é crucial nesta missão. Compete, por isso, à GNR, e em respeito das condições de segurança, chegar ao destino no menor tempo possível, contribuindo deste modo para o salvamento de mais uma vida.

Nesta nobre missão, só este ano de 2021, a GNR já efetuou 135 transportes de órgãos, empenhando 271 militares, tendo percorrido cerca de 37 342 quilómetros.

De referir ainda que, em 2020, a GNR transportou 240 órgãos, empenhou 478 militares e percorreu 64 133 quilómetros.

O sentimento recompensador de poder salvar uma vida humana no cumprimento deste tipo de missão, é dos sentimentos mais gratificantes que os militares da GNR podem sentir, elevando o mote de uma Guarda próxima, humana e de confiança.

Fonte: Nota de Imprensa / Guarda Nacional Republicana

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, introduza o seu comentário!
Please enter your name here