Em vésperas do Dia de Santo António, ou seja, a 12 de junho, pelas 11:00 horas, na Galeria Municipal D. Dinis em Estremoz, vai ser inaugurada a exposição “Santo António, uma história de Amor” da coleção pessoal de Alexandre Correia.

Esta é uma história de Amor entre um neto, um Avô e um Santo: o Santo António.

A coleção inicia-se e desenvolve-se como forma de perpetuar a memória do avô do colecionador. E é também a prova de que se consegue colecionar amor e afetos.

Em certo momento da vida do avô, tinha o neto 4 anos, deu-se um milagre: o Santo apareceu ao avô e salvou-o da morte. Um homem agnóstico tornou-se, assim, um profundo e convicto devoto de Santo António.

Desde então, e até aos 29 anos de idade, o colecionador andou de mão dada com o avô e com o Santo – e, assim, tornou-se também ele um devoto de Santo António.

Após a ida do avô para o céu, o neto herdou a imagem de Santo António que o avô tinha na mesa de cabeceira. Imagem essa que surge publicamente, pela primeira vez, nesta exposição e está em destaque no cartaz.

A coleção expandiu-se e, atualmente, tem mais de 800 obras.  Mais do que acrescentar peças, pretende-se divulgar e partilhar esta história de amor e o milagre de Santo António que salvou o avô da morte.

A coleção é composta, sobretudo, por obras feitas à mão, muitas delas peças únicas e feitas em exclusivo para a coleção.

Existem obras feitas em diversos materiais, mas, essencialmente, prevalecem os costumes e ofícios do nosso país, das nossas gentes.

O neto, melhor dizendo, o colecionador, vai estar presente na cerimónia de inauguração e até ao final do dia, para acompanhar os visitantes e explicar a história e o valor sentimental de cada peça da exposição, que vai estar patente até ao dia 4 de setembro de 2021.

Fonte: Câmara Municipal de Estremoz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, introduza o seu comentário!
Please enter your name here