A Autoridade de Saúde Municipal de Reguengos de Monsaraz, José Calixto, informa que ocorreu ontem ao final do dia um segundo falecimento de uma idosa (92 anos) que se encontrava no lar e já anteriormente tinha testado positiva.

Quanto à situação epidemiológica do concelho registam-se “132 CASOS POSITIVOS ACUMULADOS, 8 DOS QUAIS CURADOS e 124 ATIVOS”.
Deste valor total de 124 CASOS ATIVOS relacionados com o último surto, registam-se 96 na Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva (FMIVPS) e 28 na comunidade. “Estes números verificam-se num universo de cerca de 800 testes realizados até ao dia de ontem, no qual foram conhecidos resultados de resultados de mais de 100 testes”, pode ler-se no comunicado.
Relativamente ao foco infecioso verificado no Lar da FMIVPS, são mantidos os 22 TESTES POSITIVOS A TRABALHADORES E 74 UTENTES (mais 4 testes positivos em utentes anteriormente negativos e que já estavam confinados na residência de família).
Em todos os 6 novos casos registados na comunidades é salientado que já estavam em quarentena e tinham cadeias de transmissão conhecidas.

José Calixto esclarece que se encontram 5 utentes do Lar no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), um dos quais em cuidados intensivos. No dia de ontem foram observados no HESE 7 utentes do Lar, tendo regressado à Instituição 6 e sido internada uma utente.
De entre os profissionais há um internamento que se encontra na Unidade de Cuidados Intensivos. Os restantes profissionais positivos estão a recuperar nas suas residências.

No que concerne à TESTAGEM DA COMUNIDADE, a autoridade afirma que a Área Dedicada Covid de Reguengos de Monsaraz iniciou ontem a sua atividade, nos Pavilhões Multiusos de Parque de Feiras e Exposições. “Continuaremos testes na comunidade de acordo com as decisões da Autoridade de Saúde Pública, sendo previsível a manutenção de uma elevada cadência de testagem”.
Foi Iniciado também ontem um processo de testagem de todos os trabalhadores da Câmara Municipal e Junta de Freguesia de Monsaraz, o qual continuará hoje durante a manhã.
“Algumas cadeias de propagação suspeitas registaram TOTAL NEGATIVIDADE nomeadamente os segundos testes efetuados dos utentes da UCCI da FMIVPS, todos os utentes de apoio domiciliário da mesma Instituição e a testagem totalmente negativa efetuada a todos os trabalhadores do Intermarché da Cidade”, garante.

Autor: Maria Antónia Zacarias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, introduza o seu comentário!
Please enter your name here